segunda-feira, 25 de agosto de 2014

GERALDO FOI CRITICADO EM VISITA AO CEARÁ         

Edvanice Silva Souza
  

 enrolo, enrolo e não ajudou a garota em nada. muito cara de pau falou da cadeira velha da menina e nem deu uma nova. um absurdo usar a imagem da menina pra ganhar audiência e não ajudar em nada eles podem muito bem fazer algo pra essa menina poxa nessa cidade uma casa mas no centro com certeza custa menos que uma mera festinha de luxo dele

Rosimar Biserra

 Eu acho que o Geraldo não poderia incentivar a família em arrumar um tratamento para a Rosinha pois já se passaram muito tempo, deveria sim arrumar alimentação, brinquedos, roupas e uma cadeira de rodas nova para ela, assim ela conseguiria ter uma vida melhor e a familia ter um pouco de descanso.abraços★★★★★

Neide Sgobbi 

Já fizeram reportagem com essa menina a bastante tempo...eles só querem audiencia PORQUE AJUDAR A FAMILIA QUE É BOM NADA...vao lá fazer reportagem e nao levam ajuda...se eu fosse da familia nao permitiria esse circo..!!

Eduardo De Jesus Santos

 concordo com um dos comentários. o cara falou falou e não falou nada, ganhando aldiência com a deficiência da bebê mulher e não fez o qe era para ter feito, pois ele tem condição suficiente para ajudala. a deficiência dela, é um mistério de DEUS.DEUS abençoe essa bebê mulher e sua família.alguém

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Israel retoma ataques em Gaza após cessar-fogo ser rompido

Segundo palestinos, 30 morreram em ataques apesar de trégua de 72hs; Israel afirma ter respondido a foguetes do Hamas

BBC

O Exército de Israel afirmou nesta sexta-feira (1) que vai retomar as operações militares em Gaza, acusando o grupo palestino Hamas de romper um cessar-fogo de 72 horas anunciado poucas horas antes.
AFP
Cessar-fogo de 72 horas foi rompido em Gaza

Mais cedo, o governo israelense havia indicado que o cessar-fogo havia terminado, mas posteriormente uma nota do gabinete do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, negou essa informação. A nota diz esperar que a pausa nas hostilidades possa ser retomada.
Ambas as partes trocaram acusações de desrespeito à trégua, poucas horas depois de entrar em vigor, às 8h locais desta sexta-feira (1h, na hora de Brasília).
Autoridades de saúde na Faixa de Gaza disseram que pelo menos 30 pessoas morreram depois que um tanque israelense atacou um povoado próximo a Rafah nesta sexta. Fontes militares israelenses confirmaram à BBC que o bombardeio foi em retaliação ao lançamento de um míssil em Kerem Shalom, em Israel.
O repórter da BBC em Gaza Jon Donnison afirmou que a troca de fogo continuou intensa até pouco antes das 8h. Israel afirmou que vai continuar as operações de destruição de túneis construídos pelo Hamas para cruzar a fronteira.
Negociações para um cessar-fogo de longo prazo estão marcadas para esta sexta-feira, no Cairo.
Cessar fogo 'necessário'
Segundo correspondentes, nas primeiras horas após o cessar-fogo, a vida até começou a voltar ao normal em Gaza, com muitos palestinos caminhando até as áreas bombardeadas na esperança de encontrar suas casas de pé.
O acordo entre Israel e palestinos foi divulgado em um comunicado conjunto feito pela ONU e pelo governo norte-americano na quinta-feira.
"Durante esse período, as forças em solo vão permanecer onde estão", dizia o documento, assinado pelo secretário de Estado americano, John Kerry, e pelo o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.
"Pedimos com veemência que todas as partes envolvidas ajam com contenção até que essa trégua humanitária tenha início e que cumpram com seus compromissos durante o cessar-fogo. Esse cessar-fogo é crucial para dar aos civis inocentes uma pausa na violência, algo que eles precisam tanto."
O Hamas anunciou que estava abaixando as armas a pedido da ONU. Israel deixou claro que, durante o cessar-fogo, suas forças vão continuar a ofensiva para destruir os túneis construídos pelo Hamas para atacar território israelense.


Forças Armadas sofrem corte de 44% dos recursos e preveem colapso Queda de 7,8 bilhões de reais no orçamento afeta a vigilância da fronte...